GOMES, Francisco da Costa PDF Imprimir e-mail

Nasceu em Chaves a 30 de Junho de 1914. Frequentou o Colégio Militar entre 1924 e 1931 e ingressou no Curso de Cavalaria, concluído em 1935. Licenciou-se depois em Matemática pela Universidade do Porto.

Indicado para o Quartel-general da NATO nos EUA, aí permaneceu entre 1954 e 1956. Foi nomeado sub-secretário de Estado do Exército em 1958, colaborando com o ministro da Defesa Botelho Moniz. Foi responsável pela reorganização das Forças Armadas, prepararando-as para os futuros desafios impostos pela Guerra Colonial.

O seu envolvimento no golpe militar protagonizado por Botelho Moniz em Abril de 1961 valeu-lhe a colocação no Distrito de Recrutamento e Mobilização de Beja.

Torna-se professor no Instituto de Altos Estudos Militares em 1964. Em 1965 foi destacado para Moçambique, como 2.º Comandante da Região Militar, passando a 1.º Comandante dois anos mais tarde. Em 1970 prestou serviço em Angola como Comandante Chefe das Forças Armadas. Em 1972 foi nomeado Chefe de Estado Maior do Exército, posto de que seria afastado em 1974, depois de se ter recusado a participar na homenagem prestadas pelas altas patentes dos três ramos das Forças Armadas ao Presidente da República Américo Tomás.

A 25 de Abril do mesmo ano integrou a Junta de Salvação Nacional. Assumiu a Presidência da República a 28 de Setembro de 1974, depois da renúncia de António de Spínola, terminando o mandato em 1976 na sequência das primeiras eleições para a Presidência da República que dariam a vitória a Ramalho Eanes. Em 1977 tornou-se membro do Conselho Português para a Paz e Cooperação, sendo promovido à categoria de marechal em 1982.

Morreu a 31 de Julho de 2001.

 
Apoios: