1962-03-14 PDF Imprimir e-mail
Referências aos efeitos da cooperação económica no Parecer da Comissão encarregada de apreciar as contas públicas e no debate sobre as Contas Gerais do Estado na Assembleia Nacional em 14 de Março de 1962

 

A este propósito faz-se referência à INTEGRAÇÃO ECONÓMICA EUROPEIA por parte de Portugal. (...) 3. O movimento que se desenhou depois da guerra no Mundo, e em especial no Ocidente, é a mais clara prova desta imperiosa necessidade de coordenação de economias individuais. E o êxito nos últimos anos, depois de tímidas tentativas de coordenação de economias nacionais, através de princípios englobados nas cláusulas do Tratado de Roma, veio demonstrar que até a vida dos grandes países sofre profundas alterações, numa orientação progressiva, quando as suas economias se coordenam num sentido que leva à eficiência nas produções e ao alargamento dos consumos." p. 2 (...) 4. "... de que nos anos mais próximos é indispensável concentrar todos os esforços num sentido utilitário, de máxima produtividade no emprego de recursos financeiros e no uso de métodos de exploração económica, a simplificação de formalidades burocráticas em muitas operações, modestas ou complexas, mil pormenores que afectam a vida do dia a dia são outros tantos motivos a considerar ao pretender-se adaptar a mentalidade nacional às condições que emergem da integração europeia.

 

Diário das Sessões da Assembleia Nacional e da Câmara Corporativa, Suplemento ao n.º 44, de 14 de Março de 1962, pp. 1-5.

 

1962_14.3.1962.pdf 1962_14.3.1962.pdf 325.96 Kb

 
Apoios: