1962-03-19 PDF Imprimir e-mail
Referências aos efeitos da cooperação económica no Parecer da Comissão encarregada de apreciar as contas públicas e no debate sobre as Contas Gerais do Estado na Assembleia Nacional em 19 de Março de 1962

 

O Sr. Franco Falcão: (...) Todavia, as diligências para a fixação das bases destinadas ao estabelecimento do Mercado Comum têm levado tanto tempo e custado tanto dinheiro nos países contratantes que quase se pode recear que os capitais despendidos e a lentidão das negociações anulem as vantagens que se arquitectam nas chamadas reuniões ao nível ministerial ... Vencido o período da desconfiança ou do egoísmo que parece dominar o Mundo, a Associação Económica do Comércio Livre (EFTA) pode ser um elo de coesão comercial entre os povos ocidentais, onde Portugal tem de estar presente com todas as suas forças criadoras. Oxalá que a unidade comercial dos países europeus sirva cumulativamente para o fortalecimento da política dos povos livres, em defesa da moral, da justiça e do direito na luta contra a expansão comunista.

 

Diário das Sessões da Assembleia Nacional e da Câmara Corporativa, N.º 49, de 20 de Março de 1962, pp. 1157-1161.

 

1962_Sessao 19.03.1962.pdf 1962_Sessao 19.03.1962.pdf 406.95 Kb

 
Apoios: