1949 PDF Imprimir e-mail

7 de Janeiro
George Marshall demite-se. Dean Acheson é o novo Secretário de Estado dos EUA.

29 de Janeiro
Criação, em Moscovo, do Conselho de Assistência económica mútua (COMECON) (URSS, Bulgária, Hungria, Polónia, Roménia e Checoslováquia).

14 de Fevereiro
É publicado o Portugal Country Study, documento elaborado pela Economic Cooperation Administration (ECA) destinado a apreciar a situação da economia portuguesa e analisar as possibilidades de atribuição de ajuda do European Recovery Program (ERP) a Portugal. Como contraproposta aos 106 milhões de dólares solicitados para o primeiro ano, a ECA sugere que sejam atribuídos a Portugal 10 milhões de dólares. 

17 de Fevereiro
O Conselho da OECE cria um Grupo Consultivo de Ministros destinado a assistir o Presidente do Conselho na apreciação das questões mais importantes que se coloquem à organização. O Conselho, tem a representação de 7 países e é presidido por Paul Henry Spaak.

É enviado um telegrama do Ministério dos Negócios Estrangeiros para a delegação de Portugal em Dublin esclarecendo posição portuguesa em relação ao Conselho da Europa.  

26 de Março
O Conselho da OECE adopta as propostas do Grupo Consultivo, nomeadamente o Plano de Acção para 1949-50.

É criado o Fundo de Fomento Nacional (decreto-lei nº 37 354).  

4 de Abril
Assinatura do Pacto do Atlântico em Washington por doze Estados litorais criando a NATO / Organização do Tratado do Atlântico Norte.

Portugal é um dos membros fundadores.  

5 de Maio
Assinatura do Estatuto do Conselho da Europa, em Londres (cinco membros do Pacto de Bruxelas, Itália, Irlanda, Dinamarca, Noruega e Suécia).  

7 de Junho
Em Conselho de Ministros, Oliveira Salazar declara que a situação económica e financeira do País é gravíssima. Dos créditos solicitados ao abrigo do Plano Marshall (60 a 100 milhões de dólares), somente serão concedidos cerca de 10 milhões.  

1 de Setembro
A OECE divulga o relatório sobre a repartição do auxílio norte-americano, directo e direitos de saque, aos diferentes países membros, a conceder no ano 1949-50.

Para Portugal a proposta é de 33 milhões de dólares de auxílio directo e 27 milhões de dólares em direitos de saque.  

13 de Outubro
A OECE revela terem sido estabelecidas reduções nas propostas de auxílio aos países europeus em 1949-50, com o objectivo de se constituir um fundo de reserva no valor de 150 milhões de dólares.

Portugal receberá 31,5 milhões de dólares a título de ajuda directa, ao abrigo do auxílio Marshall, e não os 33 milhões inicialmente indicados.

24 de Novembro
Chega a Lisboa Averrel Harriman, embaixador especial do Governo norte-americano junto dos 18 países participantes do ERP. Harriman manteve uma entrevista com Oliveira Salazar durante hora e meia, em que também esteve presente Rui Teixeira Guerra, delegado permanente de Portugal em Paris.  

 
Apoios: