1959 PDF Imprimir e-mail

6 de Janeiro
Entrada em vigor do Acordo Monetario Europeu (AME). Bélgica, França, Alemanha, Italia, Holanda e Reino Unido anunciam a convertibilidade externa das suas moedas.

O presidente do Banco de Portugal, Rafael Duque, profere uma palestra subordinada ao tema o «Acordo Monetário Europeu», perante os microfones da Emissora Nacional.

7 de Janeiro
Portugal anuncia a convertibilidade externa do escudo.

14 de Fevereiro
Inauguração da exposição «Ao Serviço da Exportação» na FIL.

11 de Março
Revolta da Sé, conspiração revolucionária militar e civil realizada na noite de 11 para 12 e que a PIDE consegue desmantelar.

8 de Junho
A Grécia apresenta um pedido de associação à CEE.

13 de Junho
Saltsjobaden, perto de Estocolmo, reunião dos representantes governamentais e peritos dos Sete (Áustria, Dinamarca, Noruega, Portugal, Reino Unido, Suécia e Suíça); decidem propor aos governos respectivos, a criação duma Associação de Comércio Livre.

20 de Julho
A Espanha torna-se membro de pleno direito da OECE.

21 de Julho
21 e 22 de Julho. Reunião de representantes dos Sete (Grã-Bretanha, Suécia, Dinamarca, Noruega, Suíça, Áustria e Portugal) em Estocolmo, Chegam a acordo quanto à criação de uma zona de comércio livre entre si, dada a suspensão 'sine die' das negociações com os países membros da CEE.

30 de Julho
Apresentação da candidatura portuguesa ao FMI e ao BIRD.

19 e 20 de Novembro 
Estocolmo. É aprovada a Convenção que constitui a EFTA/ AECL - Associação Europeia de Comércio Livre entre sete países europeus: Áustria, Dinamarca, Inglaterra, Suécia, Noruega, Portugal e Suiça. Entrará em vigor em 15 de Abril de 1960.

Correia de Oliveira representa do Governo português na reunião de Estocolmo.

30 de Dezembro
Em cerimónia realizada em Lisboa, Portugal formaliza a sua adesão ao Tratado que institui a EFTA/AECL.

 
Apoios: