2004 PDF Imprimir e-mail

11 de Março
Três bombas rebentam em comboios suburbanos de Madrid provocando 192 mortos e mais de 1400 feridos. Os atentados foram reivindicados pela Al-Qaeda.

14 de Março
Eleições legislativas em Espanha realizadas na ressaca dos sangrentos atentados de Madrid. O PSOE de José Rodriguez Zapatero vence as eleições.

24 de Março
Reunião dos ministros dos Negócios estrangeiros dos Vinte e Cinco em Bruxelas marcada pelo abandono das posições irredutíveis que marcaram a cimeira de chefes de Estado e de Governo de Bruxelas. A Espanha abdicou de uma oposição de defesa do sistema de votação em vigor no Conselho Europeu herdado do Tratado de Nice.

25 de Março
25 e 26 de Março. Conselho Europeu de Bruxelas. A estratégia de Lisboa é criticada pelos líderes dos Quinze e pelos líderes dos futuros membros da União Europeia que a consideraram desfasada em relação aos fins por ela impostos.

29 de Março
Entrada na NATO da Estónia, Letónia, Lituânia, Roménia, Bulgária, Eslováquia e Eslovena. A adesão destes países é assinalada por uma cerimónia na Casa Branca presidida pelo Presidente George W. Bush.

1 de Maio
Chipre, Malta, República Checa, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Polónia, Eslováquia e Eslovénia aderem à União Europeia.

13 de Junho
Eleições para o Parlamento Europeu: o PS vence as eleições elegendo 12 eurodeputados.  

17 de Junho
17 e 18 de Junho. Conselho Europeu de Bruxelas Os chefes de Estado e de Governo europeus aprovam a proposta de Constituição Europeia apresentada pela Convenção Sobre o Futuro da Europa.

29 de Junho
Bruxelas. O Conselho de Chefes de Estado ou de Governo designa José Manuel Durão Barroso como Presidente indigitado da Comissão Europeia.  

9 de Julho
Jorge Sampaio anuncia que pretende convidar Pedro Santana Lopes para formar Governo, afastando o cenário de eleições antecipadas após o abandono da chefia do Governo por Durão Barroso . Na sequência deste anúncio, Ferro Rodrigues demite-se do cargo de secretário-geral do PS.

17 de Julho
Constituição do XVI Governo Constitucional formado com base na maioria parlamentar PSD /PP e chefiado por Pedro Santana Lopes . Álvaro Barreto é nomeado para o Ministério das Actividades Económicas e do Trabalho, António Monteiro para o dos Negócios Estrangeiros e das Comunidades Portuguesas. Mário David é Secretário de Estado dos Assuntos Europeus.  

20 de Julho
Josep Borrell é eleito presidente do Parlamento Europeu. O socialista catalão conta com eurodeputado português António Costa entre os seus vice-presidentes.

26 de Setembro
José Sócrates conquista a liderança do PS.

29 de Outubro
Assinatura, em Roma, do projecto de Tratado Constitucional da União Europeia pelos líderes dos 25 Estados-membros.
A União funda-se nos valores do respeito pela dignidade humana, da liberdade, da democracia, da igualdade, do Estado de Direito e do respeito dos direitos, incluindo dos direitos das pessoas pertencentes a minorias. Estes valores são comuns aos Estados-Membros, numa sociedade caracterizada pelo pluralismo, a não discriminação, a tolerância, a justiça, a solidariedade e a igualdade entre mulheres e homens.

2 de Novembro
George W. Bush vence as eleições presidenciais americanas.

4 de Novembro
4 e 5 de Novembro. Conselho Europeu de Bruxelas.

18 de Novembro
PS, PSD e CDS chegam a acordo, na Assembleia da República, sobre a pergunta a colocar aos eleitores no referendo sobre a Constituição europeia. A questão fica com a seguinte redacção: «Concorda com a carta dos Direitos Fundamentais, a regra das votações por maioria qualificada e o novo quadro institucional da União Europeia, nos termos constantes da Constituição para a Europa?»

22 de Novembro
José Manuel Durão Barroso (Partido Social Democrata, Portugal) é nomeado Presidente da Comissão Europeia.

28 de Novembro
Jerónimo Sousa sucede a Carlos Carvalhas como secretário-geral do PCP.

10 de Dezembro
Jorge Sampaio anuncia a dissolução da Assembleia da República e a convocação de eleições legislativas antecipadas para 20 de Fevereiro.

16 de Dezembro
16 e 17 de dezembro. Conselho Europeu de Bruxelas. os chefes de estado e de governo dos vinte e cinco anunciam o início das negociações com a turquia conducentes à sua adesão à união europeia a 3 de Outubro de 20 de Maio.

O Tribunal Constitucional chumba a pergunta aprovada pela Assembleia da República para o referendo sobre a Constituição Europeia invocando que esta “não respondia ao requisito de clareza”.  

 
Apoios: