2005 PDF Imprimir e-mail

16 de Fevereiro
Entrada em vigor do protocolo de Quioto.
Doze anos depois da Cimeira do Rio de Janeiro, na qual se lançaram as bases para o combate ao Aquecimento Global, agravaram-se as previsões, para o final do século, de aumento da temperatura e de subida do nível do mar e acentuaram-se os sinais da mudança climática decorrente das emissões de gases com efeito de estufa.

O Ministério do Ambiente e do Ordenamento do Território congratula-se com a entrada em vigor do Protocolo de Quioto, uma vez que esta torna irreversível a existência de um regime comum para combate ao mais grave problema global na área do Ambiente – a Mudança Climática resultante do Aquecimento Global.

20 de Fevereiro
Referendo à Constituição europeia em Espanha, tendo os eleitores espanhóis manifestado maioritariamente a sua concordância com o texto do tratado.

20 de Fevereiro
Eleições legislativas. O PS obtém maioria absoluta.
 

8 de Março
Os ministros das Finanças da União Europeia não chegam a acordo sobre a reforma do Pacto de Estabilidade e Crescimento do euro devido às divergências sobre as condições de flexibilização dos seus procedimentos disciplinares para os países em derrapagem orçamental.  

12 de Março
Toma posse o XVII Governo Constitucional, chefiado por José Sócrates . Freitas do Amaral é nomeado para os Negócios Estrangeiros, Luís Campos e Cunha para as Finanças, Manuel Pinho para a Economia e Inovação.

12 de Março
A Secretaria Adjunta e dos Assuntos Europeus passa a Secretariado Adjunto e dos Assuntos Europeus, sendo titular Manuel Lobo Antunes . Fernando d´Oliveira Neves é nomeado Secretário de Estado dos Assuntos Europeus.  

22 de Março
22 e 23 de Março. Conselho Europeu de Bruxelas. No Conselho Europeu, realizado em Bruxelas, os Chefes de Estado relançam a “Estratégia de Lisboa”. Os líderes europeus aprovaram os termos da reforma do Pacto de Estabilidade e Crescimento do euro (PEC) acordados dias antes pelos ministros europeus das Finanças.

7 de Abril
A Constituição europeia é aprovada pelo Senado italiano concluindo o processo de ratificação daquele tratado e depois de, em Janeiro, a Câmara dos Deputados ter votado favoravelmente o documento.

19 de Abril
O cardeal alemão Joseph Ratzinger é eleito novo papa sucedendo a João Paulo II. Joseph Ratzinger escolheu o nome de Bento XVI.  

24 de Abril
José Ribeiro e Castro é eleito presidente do CDS-PP.  

25 de Abril
A Bulgária e a Roménia assinam o Tratado de Adesão à União Europeia.

24 de Maio
António Guterres é escolhido para o cargo de alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados.

29 de Maio
Os franceses rejeitam a Constituição europeia em referendo tendo 54,8 % dos eleitores optado pelo não.

1 de Junho
Os eleitores holandeses (61,6%) rejeitam, em referendo, o tratado constitucional europeu.

4 de Junho
O chanceler alemão Gerhard Schroeder e o Presidente da República francês, Jacques Chirac, reunem em Berlim e concordam com a necessidade de prosseguir o processo de ratificação da Constituição europeia.

5 de Junho
O partido trabalhista britânico, liderado por Tony Blair vence as eleições britânicas.

16 de Junho
16 e 17 de Junho. Conselho Europeu de Bruxelas Os líderes europeus, reunidos no Conselho Europeu de Bruxelas, decidem adiar o processo de ratificação da Constituição europeia até “meados de 2007”.

7 de Julho
Quatro explosões atingem três comboios e um autocarro na cidade de Londres provocando dezenas de mortos. Os atentados foram atribuídos à Al-Qaeda e coincidiram com o início da cimeira do GB em Gleneagles, Escócia.

11 de Julho
Os eleitores luxemburgueses manifestam-se favoravelmente em referendo sobre a constituição europeia: 56% dos votantes disseram sim enquanto contra 44 por cento que votaram negativamente.

22 de Novembro
O Parlamento alemão (Bundestag) elege Angel Merkel chanceler da Alemanha. A líder da CDU-CSU, formação vencedora das eleições, formará um governo de coligação com o SPD, a segunda força política mais votada.

15 de Dezembro
15 e 16 de Dezembro. Conselho Europeu de Bruxelas. Os líderes europeus alcançam um acordo sobre o orçamento comunitário que prevê um aumento das doações financeiras no quadro de uma União Europeia alargada e uma alteração do valor do chamado cheque britânico de forma a garantir uma maior participação da Grã-Bretanha no auxílio aos novos Estados do Leste europeu. Angele Merkel, a nova chanceler alemã, desempenhou um papel chave no desfecho das negociações.  

 
Apoios: